BWT, Lda

NIF: 513519807

Copyright © 2019 Best Wine Team

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle

Vinho do Porto Vintage e LBV - Saiba as Diferenças

 

O Vinho do Porto é um porta-estandarte do melhor que temos para oferecer, um vinho ímpar que gera apreciadores em todo mundo, um mostruário do talento português, uma amostra de um "terroir" de eleição. Um vinho excepcional e único na natureza, que retrata de forma especialmente fiel a monumentalidade do Douro.

 

Podemos dizer que, a par do vinho da Madeira, é o único vinho português verdadeiramente universal.

 

 

Mas no Vinho do Porto só alguns gozam do ambicionado privilégio da fama e reconhecimento. E, mesmo entre as múltiplas categorias em que se divide o Vinho do Porto, a verdade é que só a família dos Vintage acaba certificada por estas premissas de fama universal.

 

No Vinho do Porto, os anos não são "declarados Vintage". Nem há "declarações generalizadas".

O que acontece com os Vinhos do Porto Vintage é o seguinte: um produtor escolhe um lote dos seus vinhos que considera excepcional. Cerca de ano e meio depois da vindima submete-o ao Instituto dos Vinhos do Douro e do Porto. O lote é apreciado e se o vinho tiver "características organolépticas de excepcional qualidade, [for] proveniente de uma só vindima, retinto e encorpado, [... e tiver], aroma e paladar muito finos" (cito o Regulamento 242/2010), o vinho é aprovado como Vintage. É a glória!

 

Resumindo, só um vinho é que pode ser "Vintage", um ano não, no entanto chama-se "ano Vintage" ou “ano Clássico” quando as principais casas declaram as suas principais marcas. Hoje em dia, com a moderna viticultura e enologia, pode-se fazer um Vinho do Porto com qualidade suficiente para ser Vintage todos os anos. Assim, quando a quantidade é menor ou quando os interesses comerciais o recomendam, as casas declaram os "single quintas", vinhos de uma só quinta.

Um outro conceito que aparece com alguma frequência é a “split declaration”, quando casas importantes divergem sobre qual dos anos merece ser "clássico".  Foi o que aconteceu em 1991 e 1992, situação que de certa forma se repetiu em 2009.

 

Os Vinhos do Porto Vintage são provenientes de um só ano e possuem características excepcionais, apresentando côr retinta, uma sólida estrutura e aromas e sabores intensamente frutados. São engarrafados algures entre o segundo e o terceiro ano após a vindima e na maior parte dos casos amadurecem muitos anos na garrafa. Esta forma de envelhecimento retira-os à influência do ar, do que resulta uma perda de côr muito mais lenta e a possibilidade de conservarem os seus típicos aromas frutados.

 

Os Late Bottled Vintages (LBV) são também vinhos de um só ano. O seu nível de qualidade é elevado, com uma boa côr e estrutura, aroma e sabor delicados mas, contrariamente aos Vintages, amadurecem em casco entre quatro a seis anos e são depois engarrafados. Os Late Bottled Vintages são Vinhos do Porto acessíveis, com boa fruta e que podem ser tomados no final da refeição com queijo, frutas e sobremesas de chocolate, preferencialmente.

 

 

 

CROFT LBV 2011 – PVP 14,50 €/garrafa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Para o Croft LBV 2011 que apresentamos hoje, os vinhos usados para lotear o mesmo foram retirados de uma reserva composta por alguns dos melhores Vinhos do Porto tinto encorpados, produzidos nessa vindima, a partir de uvas cultivadas na propriedade da Croft - Quinta da Roêda, bem como noutras afamadas propriedades nas zonas do Cima Corgo e do Douro Superior. Estes vinhos foram envelhecidos em madeira e, seguidamente, loteados após seis anos. O processo de loteamento assegurou que o vinho final fosse equilibrado e completo, assim como a continuidade do estilo em relação aos anteriores LBVs da Croft.

 

 

 

CROFT VINTAGE 2011 – PVP 79,50 €/garrafa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Chegamos então ao topo desta categoria com o Croft Vintage 2011.

 

Encontrará um vinho de cor negro-púrpura profunda. O sedutor nariz complexo tem a opulência típica da Croft mas ostenta impressionante profundidade, fundo e reservas de aroma. Um rico e poderoso frutado resultou numa base com abundância de aromas a botões de flores e a esteva, sabor a deliciosa fruta silvestre madura a surgir na boca.

A textura aveludada do vinho é sustentada por taninos tensos e musculados, perfeitamente integrados, que proporcionam energia com uma atraente firmeza e vigor no final. Este 2011 apresenta todo o rico carácter frutado maduro e aroma exótico associado ao estilo da casa Croft.

 

Beber um Porto Vintage é sempre uma experiência digna de ser preservada na memória de qualquer enófilo. Afinal, desde o ano de 1900 apenas 43 colheitas foram declaradas como Vintage. O que dizer então da oportunidade de apreciar algo único como este Croft?

 

 

Copyright © 2017 Best Wine Team, Lda, All rights reserved.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Vinho do Porto Vintage e LBV - Saiba as Diferenças

November 5, 2017

1/1
Please reload

Posts Recentes

August 22, 2017

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Please reload